Em busca do idoso moderno

A população da terceira idade cresce e aparece para o mercado, que se movimenta para atender às necessidades desse consumidor.

Do turismo a comércio varejista, diversos setores buscam oportunidades de negócio na mudança de perfil etário da população brasileira. Não é para menos: o número de idosos aumentou 18% em cinco anos, superando os 30 milhões em 2017, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E é um grupo que ganha cada vez mais representatividade – o instituto estima que, em 2031, haverá no país mais gente acima de 60 anos do que crianças (até 14 anos).

“Há uma mudança em curso com um grande contingente de pessoas que se aposentam em condições de manter uma vida ativa”, diz Vinicius Lage, diretor de administração e finanças do Sebrae. “O mercado tem procurado formas de engajá-las em atividades de aprendizagem contínua e outros negócios ligados à saúde, alimentação e entretenimento”. E essas pessoas têm dinheiro no bolso. No Brasil, 1,6 trilhão de reais está nas mãos de quem tem mais de 55 anos. Por isso, é preciso entender as necessidades específicas desse público.

Segundo informações da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), viajantes com mais de 65 anos respondem por quase 15% dos pacotes turísticos vendidos no Brasil. Muitos dão preferência a viagens em família e programas em que haja interação com outras gerações. Seus destinos nacionais favoritos são Natal (RN) e Fortaleza (CE); no exterior, Argentina e Portugal. Em São Paulo, agências vendem pacotes específicos, como direcionais a solteiros da terceira idade.

No supermercado, informações claras e legíveis contam pontos, segundo dados globais apresentados no Apas Show 2017, promovido pela Associação Paulista de Supermercados. Ao fazer compras, a terceira idade busca embalagens pequenas e práticas, seções com alimentos para dietas especiais e comodidades, como carrinhos elétricos, ajuda para carregar sacolas, filas preferenciais e bancos de descanso.

Ainda no campo da nutrição, a indústria tem desenvolvido suplementos específicos para reduzir perdas causadas pela passagem do tempo. “Nosso plano é ter pelo menos um lançamento importante por ano voltado para o público”, diz Rodrigo Guerra Mendes, gerente executivo de consumer care da Nestlé Health Science. Hoje, o principal produto da marca é o Nutren Senior, com cálcio, proteína e vitamina D, nutrientes importantes para a manutenção de ossos e músculos.

Vida ativa

As academias também se movimentam. Na capital paulista, há redes especializadas no público e outras que criam treinos voltados especificamente para ele. Na Bio Ritmo, o Bio Master atende quem busca qualidade de vida ou reabilitação, muitas vezes por recomendação médica. Os treinos de musculação e aeróbicos acontecem em pequenos grupos, com acompanhamento de três professores. O programa Eco Master, oferecido pela Ecofit, cresceu 25% em 2018 e idosos apresentam 10% dos alunos ativos. Nas aulas, o foco são capacidades físicas que decaem com a idade: flexibilidade, agilidade, equilíbrio e força.

Moradia especial

O empreendimento Cora Residencial Senior oferece moradia e serviços para terceira idade, com opção de curta ou longa permanência, ou só para passar o dia, aproveitando a programação e a convivência com outros idosos. Há atividades como música, pintura e ginástica, laboratório de fisioterapia, salão de beleza e acompanhamento de enfermeiros e médicos. “Um desafio é a resistência cultural do brasileiro: existe um sentimento de culpa por não ficar com o idoso”, diz Miguel Zarvos, diretor comercial e de marketing da Cora.

No mercado imobiliário, construtoras já notaram a existência de um número crescente de idosos que moram sozinhos – público, em geral, com bom poder aquisitivo, mas que não está mais interessado em apartamentos de quarto quartos com playground. A incorporadora paulistana Vitacon, por exemplo, inaugurará nos próximos meses o seu primeiro empreendimento sob o conceito “new aging”, que estimula sociabilidade, atividades físicas e alimentação equilibrada, além de possuir toda a estrutura adaptada aos moradores da melhor idade. Entre os diferenciais, portas mais largas, barras de apoio nos banheiros e na piscina, botão de pânico e até serviços de cuidadoria e enfermagem. “Essa é uma tendência que já vem sendo replicada em outros projetos”, afirma Alexandre Frankel, CEO da Vitacon.

Solicite uma avaliação.

Todo o conforto e a comodidade de Cora que cabem no orçamento familiar.
Solicite um orçamento