É preciso cuidar dos olhos

Você vai ao oftalmologista frequentemente? O acompanhamento médico é essencial para manter a saúde dos olhos e, assim, prevenir muitas doenças que podem até levar a cegueira. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), cerca de 80% das 45 milhões de pessoas cegas em todo o mundo têm mais de 50 anos. De acordo com a dra. Regina Seixas, sócia-diretora do HCLOE Oftalmologia Especializada, as principais causas são: catarata, glaucoma e Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) – todas doenças que se diagnosticadas precocemente podem ser tratadas.

“Geralmente, quando não diagnosticadas e tratadas precocemente, podem levar a baixa da acuidade visual. Em pacientes que desenvolvem glaucoma ou DMRI, essa baixa da acuidade visual pode ser irreversível”, explica a médica.

Os problemas de visão podem ocorrer em qualquer idade e sempre há sinais de que algo não está bem. Os principais sintomas são: vistas embaçadas, sensibilidade à luz, aproximação do rosto para leitura, alteração de cor com tom vermelho nos olhos ou uma simples dor de cabeça.

Doenças mais comuns nos idosos

“Fazer exames de rotina nos olhos é muito importante, pois só assim é possível descobrir possíveis problemas e doenças no início e, assim, tratar corretamente e evitar os riscos da perda da visão”, explica o dr. Jarbas Salto, diretor da Cora Residencial Senior.

Além disso, o dr. Jarbas afirma que é importante conhecer um pouco sobre cada doença, principalmente os sintomas:

Catarata – faz com que se tenha a sensação da visão nublada e atrapalhando atividades comuns, como ler, dirigir ou até mesmo enxergar as pessoas ao seu redor.

Glaucoma – afeta o nervo óptico e está associada à pressão ocular alta.

DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade) – uma das principais causas de cegueira em pessoas com mais de 50 anos. Doença que ocorre em uma parte da retina (mácula) e que leva a perda progressiva da visão.

Como evitar

“Uma boa alimentação, exercícios físicos e sempre cuidar da saúde clínica é muito importante para evitar, por exemplo, problemas com a diabete, doença que representa um risco para a saúde ocular. Também vale lembrar que nunca é recomendada a automedicação”, esclarece a dra. Regina.

E lembre-se: procure um oftalmologista ao perceber qualquer sintoma ou alteração na visão. Os exames ajudam a identificar e iniciar o tratamento o quanto antes para evitar o agravamento de doenças e proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar para o dia a dia.

Confira também a nossa matéria sobre glaucoma: sintomas e tratamento.

Solicite uma avaliação.

Todo o conforto e a comodidade de Cora que cabem no orçamento familiar.
Solicite um orçamento