Alimentação saudável traz qualidade de vida

Consumir alimentos ricos em vitaminas e nutrientes são essenciais para mantermos uma boa saúde durante toda a vida

Não é nenhuma novidade que quanto mais alimentos naturais comermos, melhor a nossa saúde ficará quando formos mais velhos. Mas a grande questão é: como manter uma alimentação saudável na 3ª idade? Será que eles comem corretamente? Segundo Milena Maffei Volpini, coordenadora de Nutrição da Cora, esta é uma das principais preocupações dos familiares. Por isso, manter a avaliação nutricional em dia é muito importante.

O primeiro ponto que devemos observar para saber se o idoso está se alimentando corretamente e bem é verificar se ele está aceitando bem a refeição ofertada. “Aqui na Cora, todas as refeições são monitoradas pela equipe assistencial e se houver qualquer alteração, elas notificam a equipe de nutrição”, explica Milena. Além disso, também é possível acompanhar o estado nutricional que, a exemplo da Cora, são realizadas periodicamente e de forma individual para cada residente.

Para manter uma dieta equilibrada, é muito importante ofertar para o idoso alimentos que sejam ricos em vitaminas, minerais e fonte de proteínas. “Por conta do envelhecimento, a necessidade destes nutrientes é de extrema importância, tanto como fator regulador da imunidade, quanto para manutenção do estado de saúde”, enfatiza a nutricionista. A oferta de proteínas também deve ocorrer com frequência, principalmente pela perda de massa muscular involuntária, um fator comum nesta faixa etária. “É importante que o idoso também consuma outros macronutrientes, exceto se houver restrição por conta de alguma patologia.”

É claro que para dar mais estímulo para manter a alimentação saudável para idoso, o ideal é servir comidas que ele aprecie e que também seja de fácil mastigação, pois com o tempo podem apresentar dificuldades para ingerir alimentos fibrosos, por exemplo. Milena também ressalta que, em algumas situações, é preciso evitar preparações muito secas devido ao risco de engasgos por modificações na deglutição. Já as frituras e preparações gordurosas devem ser consumidas com moderação.

Reeducação alimentar para a 3ª idade

Como a grande maioria das pessoas, é normal comermos alguns alimentos não tão saudáveis. Mas quando isso se torna rotina, vira um perigo para a saúde. “Em casos que o idoso consome alimentos não-saudáveis, o ideal é orientá-lo das consequências que este alimento pode causar, assim como apresentar alimentos saborosos e de melhor valor nutricional, incentivando a fazer escolhas melhores”, indica Milena.

E neste mesmo caminho, também é importante reforçar para o idoso ou para a pessoa que o ajuda na alimentação que o ideal é que ele tenha de 5 a 6 refeições diárias – desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia – e que estas refeições tenham alimentos bem nutritivos e ricos em vitaminas.

Na Cora, a escolha dos alimentos é feita de forma prévia para que se alinhe com os pedidos dos alimentos e outras necessidades da cozinha para a execução das preparações. A equipe de nutricionistas elabora, a cada 28 dias, um cardápio padrão, mas cada residente possui uma comanda especificando o tipo de dieta e as preferências alimentares e, dessa forma, é montado uma refeição para cada idoso. E, em cada novo cardápio é acrescentada algumas receitas novas.

Apenas para reforçar: a oferta de frutas, legumes, verduras, proteínas e água é muito importante para a saúde do idoso.

Solicite uma avaliação.

Todo o conforto e a comodidade de Cora que cabem no orçamento familiar.
Solicite um orçamento